Home PROFESSOR DA ES
PROFESSOR DA ESCOLA SABATINA PDF Imprimir E-mail

 

PROFESSOR DA ESCOLA SABATINA DOS ADULTOS UMA DESCRIÇÃO DO MINISTÉRIO PARA OS LÍDERES DA IGREJA LOCAL.


INTRODUÇÃO

Em nenhuma outra parte das atividades de sábado de manhã na igreja é o ministério dos leigos mais vital do que na classe da Escola Sabatina.
No ambiente da classe há um intercâmbio de idéias que não é ameaçado, um partilhar da fé e da instrução bíblica. São feitas amizades no círculo da comunhão: edifica-se um senso de comunidade. Perguntas são feitas e respondidas de um modo informal.
Na maior parte do serviço religioso de sábado o visitante ou membro escuta – a oração, a música especial e o sermão. Ele ou ela pode participar do canto congregacional, mas a principal oportunidade para partilhar vem da classe da Escola Sabatina. Como um dirigente da classe da Escola Sabatina, o professor tem a sagrada responsabilidade de partilhar sua experiência pessoal, bem como conhecimento. “Os que ensinam na Escola Sabatina devem ter o coração aquecido e fortalecido pela verdade de Deus, sendo não somente ouvintes, mas também cumpridores da Palavra. Devem alimentar-se de Cristo como os ramos se nutrem da videira” (Ellen G. White, Conselhos Sobre a Escola Sabatina, pág. 94). Você não pode partilhar com outros o que não tem experimentado por si mesmo.

Tarefas do Professor da Escola Sabatina dos Adultos
As tarefas de um professor da Escola Sabatina dos adultos são:
1. Preparação. Antes de abrir a Palavra de Deus para ensinar, deve haver mais preparo do que uma breve leitura atenta sexta-feira à noite. Deve-se estabelecer o bom hábito de passar uma hora concentrada no sábado à tarde familiarizando-se com os principais pontos da nova lição. Durante o restante da semana você pode cavar em busca de mais material.
2. Ajudar todos a se sentirem bem-vindos. No início da reunião de cada classe, é essencial fazer os visitantes, bem como os membros regulares, a se sentirem bem-vindos. Uma pergunta simples semelhante a “Como foi a sua semana?” pode ajudar todos a se sentirem apreciados de sorte que possam deixar de lado as preocupações da semana e concentrar-se no estudo da Bíblia. Uma boa pergunta que pode ser feita a um visitante é: “A que igreja você pertence?” Isto pode dar a você uma porção de informações e ajudá-lo a saber como ministrar melhor a eles. O professor deve ter em mãos alguns exemplares da lição extras a fim de dar àqueles que talvez não tenham um e convidar os visitantes a participar no estudo da lição. Se a sua igreja tem um jantar de confraternização, deve convidá-los a participar. Um bom projeto missionário para sua família seria convidar os visitantes à sua casa para o almoço do sábado. Não é necessária uma festa suntuosa para fazer os convidados se sentirem à vontade. A fraternidade e participação farão isso.
3. Servindo como o “Subpastor” da classe. A classe da Escola Sabatina é a mais importante unidade de comunhão da igreja. Para muitos dos membros de uma classe ela é o primeiro lugar onde eles recebem apoio e amizade. É responsabilidade do dirigente da classe fazer com que isto aconteça. Recomenda-se que o professor tenha um “momento de pastoreio” ou “partilha de tempo” precedendo a discussão da lição. Anúncios podem ser feitos em relação aos planos. Você pode perguntar acerca dos membros faltantes. Com freqüência aqueles que estão na classe terão informações a respeito dessas pessoas e algumas podem ser solicitadas a fazer visitas pessoais. Em casos de enfermidade, podem ser feitos arranjos para visitar a pessoa, talvez fornecer uma refeição quente ou oferecer-se para ajudar no serviço doméstico ou no cuidado das crianças. Esse tempo de partilha abre a porta para melhor participação na discussão em classe.
4. Oração. O abrir dos corações ao Espírito Santo é essencial a cada reunião de classes bem-sucedida. E enquanto os membros da classe oram uns pelos outros, eles podem aproximar-se mais uns dos outros e estão habilitados a carregar as cargas uns dos outros. É importante tomar tempo para os que estão presentes apresentem os seus pedidos de oração. O professor deve fazer oração no início e no fim de cada classe, pedir a um membro da classe que a faça, ou pedir ao grupo que ore junto em dois ou três. Em classes menores às vezes pode ser apropriado ter um período de oração em que todos tenham a oportunidade de orar.
5. Guiando os membros da classe para aprender a crescer. É extremamente importante que o professor guie sua classe num estudo significativo e redentor da Palavra de Deus, por meio de métodos de ensinamento criativos e eficazes. Ele deve ensinar a lição e/ou servir como moderador da discussão, dependendo do tipo de classe que tenha. Deve estimular por preceito e exemplo o estudo diário da lição. Deve estar presente a cada classe de professores, aproveitando-se das oportunidades para sua capacitação. Deve envolver os alunos em discussões atrativas e em um aprendizado ativo. Para tanto deve conhecer as características de como aprendem os adultos, conhecendo suas necessidades na vida e procurar satisfaze-las.
6. Ajudando os membros da Classe a aplicarem a verdade à vida. A coisa mais importante que os membros da classe têm a aprender é a aplicação prática da verdade bíblica. A Escola Sabatina não é tanto um lugar para se aprender fatos e doutrinas abstratas, mas para crescimento na vida cristã. Ajude-os a fazer aplicações específicas da lição cada semana nos assuntos práticos que eles enfrentam diariamente. São questões fundamentais para discussão: “Que diferença faz este tema na maneira como você vive sua vida?” e “Como você explicaria esta verdade a um amigo que não freqüenta nenhuma igreja?”
7. Leve a sério a pontualidade. Leve a sério a pontualidade. Nada é mais desanimador para uma classe da Escola Sabatina do que estar reunida e indagar onde se encontra o professor. O professor deve ser um dos primeiros a chegar na classe. Isto dá-lhe tempo para cumprimentar as pessoas e ver se tudo está em ordem. Em caso de emergência ou enfermidade, devem ser feitos os preparativos para um professor substituto. Ele tem a responsabilidade de fazer com que o Diretor da Escola Sabatina seja notificado e que um substituto tenha sido providenciado se estiver ausente.