Home SERMÕES JEJUM COMO JEJUAR
COMO JEJUAR PDF Imprimir E-mail
Escrito por Pr. Mauro Bueno   
Qua, 17 de Dezembro de 2008 09:37
Intr.: 1. Ler Mat. 6:16-18... 2. Embora Jesus tenha condenado a espécie errada de jejum, Suas palavras implicam que há um modo correto e sábio de jejuar, o qual Ele esperava que os cristãos praticassem. 3. Infelizmente este é um costume quase esquecido entre o povo de Deus... 4. Existem poucas pessoas hoje que o praticam e aquelas que o fazem correm o perigo de cometer erros... 5. Contudo, existem muitas razões excelentes para praticá-lo... 6. Possuímos também orientações claras e seguras de como devemos jejuar... I. Vejamos a princípio qual é o significado do jejum... A. Jejuar é abster-se de alimento, para propósitos religiosos ou por causa da falta de alimento... 1. "Pode não ser requerida a completa abstinência de alimento..." C.S.R.A., 188-89 (cf. Dan. 10:3). 2. Não deve atrair a atenção: D.T.N., 294; M.D.C., 87. 3. Não é substituto para a obediência: 2 T., 37. 4. Não é substituto para a obra do Espírito Santo no coração: M.M. 1956, 290. 5. Não é substituto para a confiança em Deus: C.S.R.A., 189. 6. Não tem mérito: M.D.C., 87; Ev. 192. B. A Bíblia apresenta vários exemplos de jejum... 1. Moisés: Êxo. 34:28; Deu. 9:18. 2. Daniel: P.R. 554-555. 3. Judeus nos dias de Ester: P.R., 601-602. 4. Na igreja primitiva: S.D.A.B.C., vol. 5. p. 847; vol. 6. pp. 65, 67. 5. Jesus: D.T.N., 100-110. a. Não precisamos repetí-lo: C.S.R.A., 189. C. É correto tomar água durante o jejum? 1. A Igreja Católica diz que não. a. Porém o verbo grego traduzido em nossa Bíblia por "jejuar" significa "não comendo" (nêstis: - nê - não e stis - comer)... 2. E.G. White não faz menção à abstinência de água e os escritores dos evangelhos também não mencionam nada a respeito... a. A idéia católica de não beber água vem do paganismo. b. Tal espécie de jejum era exigido em ritos pagãos praticados em Atenas. 3. Lemos em Êxo. 34:28 que Moisés "não comeu nem bebeu" durante os quarenta dias e quarenta noites que esteve com o Senhor... a. Comentando este versículo o "Comentário Bíblico Adventista", afirma: b. "A audiência de Moisés com o Senhor sustentou sua força física e assim tornou o comer e o beber desnecessários. As necessidades do corpo não foram sentidas porque os desejos espirituais foram plenamente satisfeitos." (S.D.A.B.C., vol. 1, p. 676). c. Ao comentar a experiência vivida posteriormente por Moisés como é descrita em Deut. 9:8, E. G. White diz que ele "foi miraculosamente alimentado" P.P., 338. II. É bom que saibamos também quais são os objetivos do jejum... A. A serva do Senhor apresenta vários objetivos... 1. Para o avançamento da obra de Deus em tempo de conflito e oposição: C.S.R.A., 188; Ev. 165; O.E., 380. 2. Quando é necessário auxílio divino especial: C.S.R.A., 187-188. 3. Para o livramento de vítimas do espiritismo: 1 T.S., 118-119. 4. Para receber sabedoria divina a fim de planejar a obra de Deus: 2 M.E., 364. 5. Em busca de graça para repudiar desejos carnais: C.S.R.A., 400. 6. Para vencer o apetite por alimentos cárneos: C.S.R.A., 400. 7. Para remover provações: P.E., 106. 8. Para receber a sabedoria que Deus tem prometido: C.S.R.A., 188. 9. Para o desenvolvimento do caráter: 1. T.S., 531. 10. Para estudar a Bíblia: C.S.R.A., 187. 11. Para remover doenças - abster-se de uma ou duas refeições é o melhor remédio em muitos casos: C.S.R.A, 189; 305; 310. 12. Para ajudar-nos perceber o caráter ofensivo do pecado: M.D.C., 87. 13 - "O principal benefício a ser obtido do jejum é uma clareza da mente que é alcançada pela abstinência parcial ou completa de alimento o que habilita a pessoa a perceber a vontade de Deus mais distintamente" S.D.A.B.D., p. 363. III. Qual é o jejum verdadeiro? A. É a abstinência de alimentos estimulantes: C.S.R.A., 188-189. 1. "O espírito de verdadeiro jejum e oração é o espírito que rende a Deus mente, coração e vontade." C.S.R.A., 189. 2. Deve ser acompanhado de sincero arrependimento: S.D.A.B.C., vol. 4, p. 1150. B. Há porém um uso errado do jejum. 1. "... existem mentes desiquilibradas que impõe sobre si mesmos jejum que as Escrituras não ensinam... Elas possuem uma religião farisáica... Confiam em suas próprias boas obras para a salvação..." 1 T., 556. 2. O jejum feito num espírito de justiça própria é abominável a Deus. S.D.A.B.C., vol. 5, p. 1098; D.T.N., 258. 1 M.E., 388. 3. Há perigo de se ir a extremos: C.S.R.A., 191. 4. Repetido pelos católicos como obra meritória para a salvação. G.C., 70. Conclusão: 1. Embora o costume de jejuar seja excelente sua prática envolve alguns perigos inevitáveis... 2. O grande perigo é jejuar como um sinal de piedade superior à dos outros irmãos. 3. Tal jejum pode ser uma demonstração proposital, não a Deus, mas aos homens, de quão devota e disciplinada é a pessoa que o pratica... 4. É precisamente este tipo de jejum que Deus condenou... 5. Ele condenou o jejum que é feito como uma ostentação de piedade... 6. O jejum deve ser um ato de humildade e comunhão com Deus e não uma demonstração de orgulho e ostentação espirituais. Abreviaturas: C.S.R.A. - Conselhos Sobre Regime Alimentar D.T.N. - O Desejado de Todas as Nações Ev. - Evangelismo C.G. - O Grande Conflito M.D.C. - O Maior Discurso de Cristo 1, 2 M.E. - Mensagens Escolhidas, vol. 1,2 M.M. - Meditações Matinais O.E. - Obreiros Evangélicos P.E. - Primeiros Escritos P.P. - Patriarcas e Profetas P.R. - Profetas e Reis S.D.A.B.C - Comentário Bíblico A.S.D. S.D.A.B.D - Dicionário Bíblico A.S.D. 1,2 T. - Testemonies for the Church, vol. 1,2 1 T.S. - Testemunhos de Seletos, vol. 1 Pr. Mauro Bueno Direitos Autorais - AP