Home SERMÕES MORDOMIA CRISTÃ TALENTOS E DONS ESPIRITUAIS
TALENTOS E DONS ESPIRITUAIS PDF Imprimir E-mail
Escrito por Pr. Arnaldo Enriquéz   
Qua, 17 de Dezembro de 2008 09:28
TALENTOS E DONS ESPIRITUAIS
Pr. Arnaldo Enriquéz
Texto: São Mateus 25: 14-30
I - Introdução
            As Escrituras Sagradas diz em S. Mateus 13:34, 35 (ler)  que Jesus usava as Parábolas para explicar e tornar  compreensíveis as verdades ocultas aos homens. Uma dessas grandes verdades são os dons que Deus deu a Seus filhos.
            A Parábola dos Talentos explica a forma como Deus deu os dons ou talentos a cada ser humano que, sendo crentes em Cristo ou não, existe uma séria responsabilidade no uso das mesmas para a causa de Deus. Agora ampliaremos alguns conceitos acerca da palavra TALENTO e seu significado.
II - O que é Talento?
            Era uma moeda antiga usada pelos gregos e romanos de muitíssimo valor para eles. Pesava 34 kg. Era de prata. De acordo com a escala de salários deste tempo, eqüivalia ao salário que recebia um trabalhador comum e correspondia ao salário de 20 anos de pagamento.
            Pelo alto valor desta Unidade Monetária, e aplicando esta definição às habilidades, dá-se a seguinte definição:
            Definição: São os dotes intelectuais que dão valor e distingue à pessoa, por seu entendimento e inteligência.
            Quando se fala de talento, de uma certa maneira se relaciona com a palavra DOM.  Esta significa: Dádiva presente, graça especial ou habilidade para fazer alguma coisa.
III - Significado das alegorias da parábola
            A Parábola de S. Mateus 25: 14-30, tem vários propósitos bem definidos que, através de suas alegorias, ensinam o seguinte:
1.    O Senhor deseja incrementar seus “bens”. Chama-se de bens a tudo o que faz progredir Seu reino espiritual aqui na terra, isto é, mais fiéis em Sua igreja.
2.    O Senhor deseja provar seus servos (os quais estão representados  por todos os crentes ou discípulos) antes de confiar-lhes maiores responsabilidades.
3.    Os Talentos representam os dons especiais do Espírito assim também aos dons naturais que Deus dá a cada um para fazer a Sua obra.
4.    A quantidade 1, 2 e 5 representa a vontade de Deus de dar a todo ser humano  certa quantidade de dons para incentivar suas faculdades e habilidades, proporcionando-lhes assim a oportunidade de adquirir ex­pe­riên­cia e desenvolvimento.
5.    O homem indo longe: Lucas 19:12. Representa Jesus. Ele referiu a Si mesmo. (Efésios 4:8, 10.
6.    O Senhor da Parábola. “Ajustou contas” (Mateus 25:19). Há uma gran­de responsabilidade que não deve ser descuidada.
7.    Mateus 25:21.  A aprovação do Senhor muito bem, servo bom e fiel”.  Não era proporcional ao ganho de cada um, mas a fidelidade demonstrada com o uso dos talentos recebidos.
IV - Classificações dos dons concedidos por Deus.
          Dons naturais, dons espirituais e dons de sinais de poder ou dons es­pe­ciais.       
1.Dons Naturais
                        São aqueles que nascem com a pessoa e que se transformam em vocações inativas. Estes necessitam ser cultivados para que sejam aper­fei­çoa­dos.
                        Estes dons podem existir na vida de crentes e não crentes. A pena ins­pi­ra­da, falando destes dons, diz o seguinte:
                        “Os dons especiais do Espírito não são os únicos talentos re­pre­sen­ta­dos na parábola. Esta inclui todos os dons e dotes, originais ou ad­qui­ri­dos, naturais ou espirituais. ... Tornando-nos discípulos Seus ... De­vol­ve-nos Ele, então, essas dádivas purificadas e enobrecidas para que as utilizemos para Sua glória em abençoar nossos semelhantes” - (Parábolas de Jesus, pág. 328).
                        Estes dons têm a ver com as artes, as letras, as ciências.
2. Dons espirituais e dons de sinais e poder
                        São os instrumentos que o Senhor tem dado à Sua Igreja através do Espírito Santo para fazer progredir a obre de Seu reino.
                        Estes dons ou talentos que Deus dá aos nascidos para Seu reino, podem somar-se aos dons naturais que a pessoa já possui, ou em seu defeito Deus os concede a partir de sua conversão.
V - Os dons espirituais se dividem em 5 partes:
1. Dons de Ajuda
         Criam um presente sólido de relacionamento cristão entre um mem­bro e outro. Estes são:
a) De ajuda e Serviço
b) De Misericórdia
c) De exortação
d) De dadivosidade
e) De Hospitalidade    
2. Dons de Ensino
            Têm a responsabilidade de transmitir o conhecimento claro e preciso do Senhor e do plano de salvação para a futura geração. Isto tem a ver com a educação religiosa em todos os níveis da igreja. São eles:
a) Ensinamento
b) Conhecimento
c) Sabedoria
d) Pastorado
3. Dons de Liderança e Administração
            Estes dons tratam da direção e supervisão da igreja. Estes talentos estão na linha de frente da administração e atividade da igreja. Criam um ambiente de influência para o progresso dela. São eles:
a) Liderança, Liderança Serviçal
b) Apostolado
c) Administração
d) Fé.
4. Dons Missionários
            São os dons do trabalho principal da igreja. Facilitam o trabalho de levar as pessoas à Causa de Cristo e acrescentá-las à igreja para o crescimento es­pi­ri­tual e numérico da igreja.
            Estes dons cumprem com o mandato de Cristo. São a razão da existência da igreja. Concretiza-se na vida da igreja. Estes são:
a) Evangelização
b) Apostolado
c) Discernimento
d) Ação Missionária
e) Línguas
f) Interpretação de Línguas
5. Dons de Sinais e Poder
            São os dons nos quais Deus realiza atitudes impressionantes que levam a aten­ção dos incrédulos à fé cristã. Estes dons, contudo, são pouco comuns, eles pre­cisam ser provados à luz da Bíblia, já que Satanás freqüentemente os fal­si­fi­ca.
            Deus manifesta Seu poder e misericórdia através desses dons, em ocasiões especiais quando Ele acha que é conveniente fazê-lo. São eles:
a) Dons de Profecia
b) De fazer milagres
c) De curar
d) De bem-estar espiritual
e) De martírio
f) De pobreza voluntária
g) De celibato
           
            O Apóstolo Paulo em Romanos, Coríntios e Efésios, diz que a distribuição de dons na igreja é semelhante ao corpo humano.
a) O corpo é revestido de diferentes membros para cumprir uma  fun­ção.
b) Os órgãos do corpo foram criados para ser efetivos. Não louvamos os órgãos internos por sua experiência, mas sem eles a vida seria difícil.
VI -  Procurai os melhores dons
            I Cor. 12:31
1. O Melhor dos Dons
a) Este é o AMOR. I cor. 13:8, 13
            Dizemos que é o maior de todos os dons porque Deus aceita o uso de todos os dons mencionados anteriormente, quando a fonte da motivação para o de­sen­vol­vimento destes, é o AMOR A DEUS.
            b)Sem a motivação do AMOR DIVINO no coração humano, os dons e seu uso se tornariam como o bronze que soa, ou como o címbalo que retine. (I Cor. 13:1).
2. Os Melhores Dons
            Os melhores dons são estes:
a) Descobertos.  Necessitamos saber quantos dons temos recebido de Deus: 1, 2, ou 5. (Mateus 25:15).
b) Desenvolvidos ou Postos ao Serviço de Deus
     Embora os talentos sejam poucos, devem ser usados. Este é o primeiro dever perante Deus e ao próximo. Deus requer o adestramento destes dons.
Mateus 25: 19-23:  “... Senhor, confiaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que ganhei”.
                                
VII - Conclusão
O Espírito de Profecia diz:
1. Temos recebido do Senhor, além de todos os dons mencionados a fa­cul­dade:
a)    Da fala
b)   Faculdades mentais
c)    Influência
d)   Do tempo
e)    Da saúde
f)     Da força
g)    Do dinheiro
h)    Dos impulsos e senso de bondade.
2. Todos estes talentos só serão multiplicados de acordo ao uso que fizermos deles.
            3. O que recebeu um talento não soube aproveitá-lo. Não nos esqueçamos que recebemos toda a ajuda do céu mesmo que seja um só talento para ser desenvolvido.
            4. Breve ouviremos a bem-aventurança do Senhor. (Mateus 25:21): “Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei: entra no gozo do teu Senhor.”       
            5. Estimados irmãos: Temos certeza de que você poderá ouvir estas palavras de Cristo falando-lhe pessoalmente. Coloque-se hoje ao Serviço do Senhor, motivado apenas pelo amor que Deus pôs em seu coração.