Home NOTÍCIAS MINISTÉRIOS DA MULHER CT de Cotia é sede do encontro de princesas
CT de Cotia é sede do encontro de princesas PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 
Escrito por Gabriel Stein / Eber Pola   
Sex, 08 de Julho de 2011 09:51

Participantes do Encontro de PrincesasNos dias 01 a 3 de julho, o Ministério da Mulher Paulistana realizou a 4º Edição do Encontro de Princesas. O evento, preparado para meninas de 12 anos em diante, teve 80 participantes e contou com atividades de integração, esportes, culinária, além de muitas palestras. O tema escolhido foi “Vida de Princesas”.

Na abertura do programa, o pastor Paulo Matos, capelão do Colégio Adventista de Santo André, apresentou as regras de como desenvolver o namoro e um relacionamento diferenciado. No sábado, a dermatologista Marina Dimitrov falou sobre sexualidade e cuidados com a pele. Na parte da tarde, o pastor Jorge Mário, diretor do departamento de Escola Sabatina e Lar e Família da Paulistana, disse a importância de fazer boas escolhas na vida. Principalmente quando o assunto é namoro.

Aula especial de culináriaTambém houve as participações da pedagoga Valéria Sitta, a advogada Ivelise Fonseca, a doutora Carla Storch, e Fabio Luiz Carvalho, gerente do CPD do Hospital Adventista São Paulo. Além de uma aula especial sobre maquiagem com Andréa Assunção, e momentos de dinâmicas esportivas com o professor Raimundo Pereira.

A Festa Japonesa foi o momento especial para as princesas. O desfile na passarela com o figurino japonês, sobrou criatividade e estilo. Além do jantar especial com o uso de palitinhos na hora de comer o macarrão.

Nadma Fortes, diretora do departamento, explica que uma vida de princesa ideal deve ser apegada com Jesus. “As meninas tem que entender que elas podem sim ter uma vida boa na terra. Mas o importante mesmo é conseguir ter uma vida muito melhor no céu”, disse.

Segundo Fortes, o objetivo de realizar programações como essa é dar uma bagagem especial para que as meninas possam se sentir fortalecidas espiritualmente, em situações de provação de fé. Assim, estarão preparadas para dizer “não” quando for necessário. “As mulheres são valorizadas pelo que elas são, e não pelo somente agrada os outros”, afirma.

Festa japonesa no sábado anoiteNayara Gossler, 17, da igreja de Vila Rodrigues, explica que por estarem em um lugar somente com meninas, o ambiente se torna perfeito para  o desenvolvimento de novas amizades. “É um clima bem gostoso. Nos unimos bastante aqui”, disse Gossler. E ela acrescenta que além de momentos de diversão, também aprendeu lições para sua vida. “Sinto que estou mais preparada para fazer as escolhas da minha vida depois do que presenciei nesse encontro”.

Essa também é a opinião de Dara Guimarães, 12, da Vila Yara, que conheceu muitas pessoas e fez novas amizades. “É minha primeira vez aqui.  Aprendi como me comportar melhor na frente das pessoas, a tratar da beleza, da saúde; foi tudo muito bom” conclui.

O lado espiritual da programação realmente surtiu efeitos. Segundo Fernanda Mello, secretária do departamento, transformações puderam ser testemunhadas. “Fomos surpreendidas; algumas meninas que não eram adventistas no último dia nos falaram que estavam interessadsa em receber estudos biblicos”, disse.